Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

segunda-feira, 18 de setembro de 2017



Um tremor de terra foi registrado na região de Rio Branco do Sul e Itaperuçu, na Região Meropolitana de Curitiba, na madrugada desta segunda-feira (18), segundo o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). O abalo sísmico foi sentido em outras cidades do estado.


Atualização: inicialmente a USP informou que tinham sido registrados dois abalos sísmicos na cidade, o segundo em São Jerônimo da Serra, na região norte. O erro foi registrado pelo sistema, que operava de maneira automática naquele momento, segundo a USP. Horas depois, a informação foi analisada de maneira manual e corrigida apontando que tinha sido registrado um único abalo.


Apesar dos registros, nenhum atendimento foi registrado entre a noite de domingo (17) e a madrugada desta segunda, de acordo com o Corpo de Bombeiros. De qualquer forma, o tremor assustou os moradores de Rio Branco do Sul.


A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil informou que não houve chamados para atender ocorrências, apenas pessoas ligando por curiosidade, para saber o que aconteceu. O agente da Defesa Civil Eduardo Bomfim disse que, até o momento, não há registros de estragos nem de feridos.


O tremor registrado na região de Rio Branco do Sul e Itaperuçu teve magnitude de 3.5 graus e com profundidade superficial.


O técnico em sismologia do Centro de Sismologia da USP José Roberto Barbosa explica que o que foi registrado no Paraná foi um tremor de terra moderado. Segundo ele, o termo terremoto é usado para abalos mais fortes, geralmente, acima de cinco pontos na escala richter.

Os relatos
"Foi tenso, mas já passou. De qualquer modo, deu um pouco de medo", disse Ronaldo, de Almirante Tamandaré, que fez um post no site da USP.


Elidiane, de Rio Branco do Sul, que também comentou na página sobre o assunto, disse que foi uma explosão e que as janelas ficaram sacudindo.

fonte G1


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com