Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016



O verão começou nesta quarta-feira (21) e vai até o dia 20 de março de 2017, às 7h29 (horário de Brasília). O meteorologista Alexandre Nascimento, do Climatempo, diz que o verão de 2017 terá predomínio de temporais e temperaturas mais amenas em relação aos anos anteriores, em vídeo no site do portal que traz as previsões.
“A situação será muito diferente dos últimos anos, quando o Brasil teve graves problemas por causa da falta de chuva no verão. Já está chovendo e está bem menos quente do que em 2015 e 2014”, informou o site do Climatempo.
De acordo com Nascimento, o verão traz o máximo de radiação solar chegando ao Hemisfério Sul. É durante o verão que cai a maior parte da chuva na maior parte do Brasil, quando se forma o corredor de umidade da Amazônia carregado de calor e muita umidade, provocando chuvas principalmente no Centro-Oeste e Sudeste. Aumenta a chuva ainda no Nordeste, principalmente no extremo norte da região.
A maior parte das chuvas se concentrará em janeiro e fevereiro. O verão terá o predomínio do fenômeno La Niña, que começou no final de novembro e vai enfraquecer até o final do verão. Esse fenômeno mudará o cenário em comparação com o verão anterior, quando choveu mais no Sul e fez muito calor em todo o Brasil.
"No ano passado havia um forte El Niño, o mais forte do século e o segundo mais forte da história. Neste ano há uma La Niña fraca formada que ao longo do verão 2017 deve se desfazer. Além disso, a temperatura do Oceano Atlântico não está atrapalhando o deslocamento das frentes frias. E a circulação dos ventos na alta atmosfera já está favorecendo a distribuição do ar úmido sobre o país, permitindo a formação das grandes áreas de chuva sobre o Centro-Oeste e sobre o Sudeste", informou o site do Climatempo.
“As temperaturas podem ficar até abaixo do normal no Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste porque com o La Ninã há maior incidência de frentes frias”, explica Nascimento.
As chuvas podem se espalhar por todas as regiões do país, diz o meteorologista. "Em janeiro deve chover acima da normalidade em quase todo o país. Há expectativa de um pouco mais de seca no Sudeste só no mês de fevereiro, mas com chuvas típicas de verão, e durante o mês de março será compensada com chuva acima da média na região", afirma em vídeo no site do Climatempo.
O Climatempo alerta em seu site que há grandes riscos de deslizamentos de terra nas áreas de serra e encostas do Sudeste, devido ao fato de que a chuva já começou forte na primavera e o solo já está bastante encharcado. Já no Norte os rios se recuperarão em 2017.

Fonte:G+Noticias


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com