Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016



Guarapuava - O Fórum Nacional do Transporte protocolou, nesta quinta (1º), quais os critérios utilizados no cálculo para o reajuste de até 13% das tarifas de pedágio nas rodovias do Paraná. Com base no “direito de informação a órgãos públicos e privados, assegurado em nossa Carta Magna, bem como na lei de acesso à informação, vem requerer, em prazo não superior a 10 dias, os dados a seguir”, diz o coordenador do Fórum, Accir Pepes Mezzadri, em ofício enviado ao governador Beto Richa (PSDB).
O aumento das tarifas do pedágio passou a vigorar nesta quinta (1º) nas rodovias que integram o Anel de Integração, “percentual este (13%) que a primeira vista extrapola em muito os critérios previstos nos contratos e respectivos aditivos”, ressaltou Mezzadri.
Entre os itens listados para esclarecimentos do governador estão o “critério técnico que definiu o percentual ora concedido, e baseado em qual cláusula de eventual contrato ou aditivo, esclarecendo concernente a cada uma das cinco empresas concessionárias do pedágio que integram o Anel de Integração”.
O Fórum também quer saber se no “acordo amigável que se funda o Governo do Estado ao tratar das questões do pedágio no Paraná, desde o início de 2011 até novembro de 2016, quais obras do contrato originais e respectivas aditivos celebrados entre o Governo do Estado e as Concessionárias foram efetivamente realizadas pelas concessionárias, especificando os trechos e valores”.
O Fórum Nacional do Transporte é uma organização civil, sem fins lucrativos, com sede em Curitiba. Com a iniciativa, a entidade busca cumprir seus objetivos institucionais, buscando instrumentar os trabalhos para o exame da legalidade e moralidade do novo ato baixado por Beto Richa.

Fonte:RedeSul


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com