Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016



Guarapuava -  O prefeito Cesar Silvestri Filho (PPS) abriu mão da reposição salarial, prevista pela Lei Orgânica do Município para repor o índice inflacionário acumulado nos últimos quatro anos. Assim sendo, os subsídios do primeiro escalão ficam congelados em 2017.
Essa reposição é uma prerrogativa da Câmara Municipal de Vereadores. Por isso, o pedido foi feito pelo próprio prefeito, na tarde desta terça (20). Ele foi até o Legislativo e entregou um ofício à Mesa Executiva propondo que a reposição siga o mesmo critério atribuído ao funcionalismo público, a partir de 2018.
“Em tempo de crise econômica não seria justo aceitar essa reposição”, disse à RedeSul de Notícias. “O meu pedido é para que o reajuste salarial do executivo siga o do funcionalismo. Por exemplo, se o reajuste for de 5% para os servidores o nosso também será equaivalente a esse percentual”. O cálculo estende-se também aos secretários municipais e ao vice prefeito.
De acordo com o prefeito, o principal objetivo dessa iniciativa é reduzir as despesas correntes para sobrar mais recursos para os investimentos. “Se aprovado, o nosso subsídio ficará fixado o mesmo valor de 2012 e daqui para frente a cada ano será recomposto pelos mesmo índices dos servidores”.
O subsídio recebido mensalmente pelo prefeito é de R$ 21 mil. Caso houvesse a reposição, seria de 40%, o equivalente à média anual de 10% , no período dos últimos quatro anos. 

Fonte:RedeSul


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com