Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

quarta-feira, 23 de novembro de 2016



Aos olhos dos brasileiros, o Paraná não é o mesmo de dois anos e meio atrás. Quando a Operação Lava Jato engrenou e figurões do país começaram a desembarcar por aqui, o estado passou a concorrer – fortemente – com o eixo Rio-São Paulo-Brasília no noticiário nacional. Foi então que o bairro Santa Cândida, onde fica a Polícia Federal e a carceragem repleta de investigados, começou a fazer parte do roteiro de jornalistas e advogados renomados do país. Também Pinhais, que abriga o complexo penal para onde muitos presos preferem ser levados, e São José dos Pinhais, município do aeroporto em que pousam delegados, policiais e outros “trazidos” pela investigação são cidades agora frequentemente citadas em reportagens.
Mas tanta exposição ainda não foi capaz de formar uma imagem clara do Paraná. Em uma audiência na segunda-feira (21), um dos defensores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, José Roberto Batochio, disse ao juiz Sérgio Moro, em tom provocativo, que o Paraná é uma “região agrícola do país”, sugerindo provincianismo. Não é a primeira vez que Batochio cita o Paraná de forma polêmica para ironizar a Lava Jato.

Em agosto, ao questionar a competência da Justiça Federal do estado para julgar Lula, o advogado disse que Guarujá não é Guaratuba e que Atibaia não é Atobá, “uma cidade do Paraná”. A questão é que o Paraná não tem nenhum município com esse nome. No Guarujá, cidade no litoral de São Paulo, fica o apartamento que seria de Lula. E em Atibaia, município do interior paulista, está o sítio que a Lava Jato também diz ser do ex-presidente.

Sem identidade marcante

O desconhecimento sobre o Paraná não é exclusividade do advogado de Lula. Um levantamento publicado pela Gazeta do Povo em 2013 – antes da Lava Jato! – indicava que 43,7% dos brasileiros não sabem em que região do país fica o Paraná e quase metade não tinha ideia de que a capital é Curitiba. Os dados são do Instituto Paraná Pesquisas, que ouviu 2.550 pessoas maiores de 16 anos em 177 cidades de todas as regiões do Brasil.
Um dos principais motivadores para a dificuldade de associação de ideias talvez seja a falta de uma identidade marcante e de uma cultura forte. A pesquisa mostrou isso: 96% dos entrevistados não souberam citar o nome de algum músico ou banda do estado e, em relação a escritores, 99,1% não se lembraram de um só autor nascido por essas paragens. Nem Paulo Leminski nem Dalton Trevisan.

República de Curitiba

de forma nada elogiosa, em conversa com Dilma Rousseff grampeada em março deste ano, alguns poucos referenciais, como as obras de Jaime Lerner e atores renomados, remetiam o Paraná ao imaginário coletivo nacional. De resto, em viagens para outros estados, sobrava a muitos paranaenses ter de explicar, que não moravam no Rio Grande do Sul. Quarta maior economia do Brasil, o Paraná sempre teve dificuldade de se posicionar – disputando com as praias de Santa Catarina e a cultura gaúcha o título de referência no Sul.
Mesmo com tanto desconhecimento, talvez o Paraná ainda esteja em melhor condição do que outros estados, como Mato Grosso do Sul e o vizinho quase homônimo do norte, também potências agrícolas e vítimas da confusão regional – é no Centro-Oeste, tá! São exemplos de condições de estados que penam mais a pouca idade do Tocantins (criado há menos de 30 anos) ou a diminuta extensão de Sergipe, equivalente a um décimo do Paraná. Mas é sempre bom lembrar que por aqui moram 11 milhões de pessoas e que não se trata de uma imensa plantação de soja, com as Cataratas do Iguaçu e a capital da Lava Jato nas pontas extremas. O Paraná existe! O Acre, também!

Fonte:GazetadoPovo


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com