Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

segunda-feira, 31 de outubro de 2016



O homem que teve o corpo queimado após o carro onde ele estava dormindo ser incendiado na madrugada deste domingo (30), tentou sair do veículo pouco antes das chamas se alastrarem. Jéssica Vilar, irmã da José Henrique Vilar de Carvalho, contou ao G1 que o irmão não conseguiu sair porque as portas trancaram.
“Algumas pessoas que estavam na festa contaram que o momento em que o Henrique percebeu que o carro estava pegando fogo ele tentou sair, mas não conseguiu. As portas não abriram”, detalha.
Segundo a família, José Henrique estava em uma festa em uma chácara na cidade de Xambrê, no noroeste do Paraná, e como tinha bebido foi dormir no carro.

“Toda vez que ele bebia, dormia no carro antes de voltar para casa. Era comum ele fazer isso. Algumas pessoas que estavam na festa contaram que pouco antes do carro pegar fogo, houve uma discussão na frente do local onde estava ocorrendo a festa. O Henrique já estava dormindo quando isso aconteceu”, diz a irmã da vítima.

A família acredita que as pessoas que brigaram foram as responsáveis pelo incêndio. “Achamos que depois da discussão elas foram em algum lugar, compraram gasolina e para se vingar atearam no fogo no primeiro carro que viram. O meu irmão é muito tranquilo, não tem problema com ninguém. Não existe motivo para alguém ter feito isso pensando em atingi-lo”, pontua a irmã de José Henrique Vilar de Carvalho.

O rapaz de 28 anos foi levado ao hospital Norospar, em Umuarama, assim que foi socorrido, mas devido à gravidade dos ferimentos foi transferido para o Hospital Universitário de Londrina, no norte. A transferência foi feita com ajuda do helicóptero do Batalhão da Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA).
A Polícia Militar e os bombeiros não souberam informar mais detalhes sobre o caso. A polícia também não tem pistas dos autores do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil.
Fonte:G1


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com