Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

sexta-feira, 14 de outubro de 2016



Com 91 anos, a aposentada Vanda Davanso Gnann realizou um sonho antigo e se tornou motorista no Paraná. Moradora de Ibiporã, região Norte do Estado, ela fez mais de 100 aulas práticas de direção e passou por sete processos antes de conquistar a CNH. Segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), não há registros de pessoas que tenham feito a primeira habilitação nesta faixa etária.
A história da dona Vanda é muito incomum, desconheço algo semelhante no Brasil. Ela foi extremamente persistente, mostrou que idade não é impedimento e passou por todos os testes e procedimentos obrigatórios, como qualquer candidato”, conta o diretor do Detran Paraná, Marcos Traad.
Vale lembrar que não existe idade limite que impeça o motorista de começar ou que o obrigue a parar de dirigir veículos. O idoso pode tirar ou renovar a carteira de habilitação até quando apresentar, satisfatoriamente, as habilidades necessárias. A única diferença é o prazo de validade da CNH, que passa de cinco para três anos ou conforme indicação médica.
“Eu nunca tive oportunidade de tirar a habilitação antes, mas sempre sonhei com isso. Queria provar que eu conseguiria e, mesmo com todos os contratempos, não desanimei e segui em frente. O que eu aprendi durante todo o processo, jamais vou esquecer”, diz Vanda.
A nova motorista já comprou um carro e diz que pretende usá-lo bastante. “Eu vou dirigir sim, quero passear. Vou fazer questão de praticar uma direção sadia, cuidadosa, obedecer às leis e contribuir para um trânsito melhor. No começo, minha família não entendia e era contra, mas agora eles já me apoiam e fizeram até festa”, afirma.
No município, quem conheceu e acompanhou a história também comemorou. “Em todas as etapas, ela se mostrou uma aluna dedicada e aplicada. Sempre frequentava as aulas com bom humor e a disposição que ela tem em aprender é impressionante”, elogia a proprietária da autoescola Bella Cidade, Neusa Maria Armelin.
“A persistência dela chamou a atenção de todos os servidores do Detran que a atenderam. No exame teórico, por exemplo, ela acertou 29 de 30 questões e no prático ela só errava e reprovava por nervosismo. Ela passou cada etapa por mérito e é uma excelente motorista”, completa o examinador da Ciretran de Ibiporã, Marcelo de Castro Souza.
Recém habilitada, dona Vanda agora faz parte dos 0,01% de motoristas paranaenses com mais de 90 anos. Dos 5,4 milhões de condutores registrados no Estado, apenas 815 estão nesta faixa etária e 92% deles são homens.
Fonte:ParanáOnline


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com