Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

quinta-feira, 13 de outubro de 2016



Brasil - A partir da zero hora deste domingo (16) começa oficialmente o horário de verão. Os relógios deverão ser adiantados em uma hora de sábado (15) para domingo (16). A expectativa do governo é a de que haja durante o período uma economia de R$ 147,5 milhões na geração de energia elétrica.

O horário de verão vai atingir estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, como Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal.
De acordo com o Secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Fábio Alves, o novo horário vai se estender até o dia 19 de fevereiro de 2017, quando os ponteiros dos relógios serão atrasados em uma hora, fazendo com que nesse dia, ocorra duas meia-noites. "Esse ano o horário de verão vai ter início no dia 16 de outubro próximo, ou seja, a meia noite do dia 15 cada um deve adiantar o relógio em uma hora, e deverá terminar no dia 19 de fevereiro a meia-noite.
No mesmo dia que adiantou, nós vamos atrasar uma hora, tendo nesse dia duas meia-noites. O horário de verão é importante, porque ele aproveita a luz do dia para poder economizar energia. Você demora a acender a luz de casa, o comércio ainda está com a luz ligada, ou seja, isso faz com que haja uma economia de energia durante esse período, economia esta que deverá chegar na faixa de R$ 150 milhões durante este período."
Ainda segundo com o Ministério de Minas e Energia, a redução de demanda no horário de ponta, além de reduzir os investimentos no sistema elétrico, ainda proporciona o aumento da segurança operacional, decorrente da diminuição dos carregamentos na rede de transmissão; maior flexibilidade operativa para a realização de manutenções e redução de cortes de carga em situações de emergência no sistema elétrico e a redução dos custos de operação no Sistema Interligado Nacional (SIN). 
Conforme os dados do governo, nos últimos dez anos, o uso do horário de verão tem proporcionado uma redução média de 4,5% na demanda por energia no horário de maior consumo e uma economia absoluta de 0,5% o equivalente, em todo o período do Horário de Verão, a aproximadamente ao consumo mensal de energia da cidade de Brasília, com 2,8 milhões de habitantes.  

Fonte:RedeSul


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com