Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

segunda-feira, 4 de julho de 2016


Guarapuava - Os servidores da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) irão decidir se entrarão ou não em estado de greve, nesta terça feira (05). O encontro será no auditório do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior da Unicentro (Sintesu), em Guarapuava, às 14h30, com videoconferência com os sindicalizados do campus de Irati da Unicentro. O edital de convocação para a assembleia foi emitido na sexta feira (1º).
De acordo com o presidente do Sintesu, Danny Jessé Nascimento, o estado de greve se constitui em uma situação, aprovada pelos trabalhadores, alertando aos governantes que a qualquer momento poderão deflagrar uma greve. “Avaliaremos a situação, tendo em vista os acenos do Governo do Paraná em provocar um sucateamento dos serviços públicos em nosso Estado, bem como os constantes ataques à autonomia universitária das instituições estaduais de ensino superior (IEES). Além de outros pontos que nos deixam preocupados com o futuro do funcionalismo público e da qualidade dos serviços prestados à sociedade”, explicou.
Além da deliberação sobre o Estado de Greve, o Sintesu também repassará informações sobre o Decreto 4189/2016, do Governo do Paraná, que determina a necessidade de autorização do governador para diversas ações das universidades, ferindo a autonomia universitária, e sobre a possibilidade de revogação da Lei da Database, que é a reposição da inflação em determinado período e que impede a defasagem salarial.
“São pontos importantes que temos que avaliar. A autonomia universitária é um direito constitucional, que impede que as universidades fiquem à mercê de interesses externos à educação superior, como grupos políticos, por exemplo. Já a data base é uma conquista dos trabalhadores, que antes viam seus salários sendo defasados devido a inflação”, avaliou o presidente do Sintesu.

Fonte:RedeSul


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com