Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

quinta-feira, 7 de julho de 2016



O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou à presidência da Câmara dos Deputados. Ele leu uma carta na Casa na tarde desta quinta-feira (7) anunciando a decisão de deixar o seu comando.
Às 13h10, Cunha chegou à chapelaria do Congresso Nacional. O pronunciamento durou cerca de dez minutos. Manifestantes na área externa gritavam "fora Cunha".
"Resolvi ceder aos apelos generalizados de meus apoiadores. Somente esta renúncia poderá pôr um fim a essa instabilidade sem prazo. É público e notório que a Casa está acefála", disse. "Desejo sucesso ao presidente Michel Temer e ao futuro presidente da Câmara."
Em um momento durante o anúncio, se disse vítima de perseguições e quase chorou ao falar que "algozes não respeitaram a sua família". Ele ainda afirmou que está "pagando um alto preço por ter aberto o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff", reiterou críticas ao PT e chamou o partido de organização criminosa. Depois de renunciar à presidência da Casa, ele recebeu cumprimentos de aliados em uma sala reservada.
Cunha, que foi eleito para a presidência da Câmara em 1º de fevereiro de 2015, foi afastado do cargo e do mandato de deputado no dia 05 de maio deste ano pelo plenário do Supremo Tribunal Federal. Todos os 11 ministros da Corte votaram contra Cunha. Apesar do afastamento, o deputado mantém o foro privilegiado.
Sucessão
O líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), disse que vai convocar uma reunião das lideranças na Casa para avaliar a possiblidade de encurtar o prazo para a eleição do sucessor de Eduardo Cunha na presidência da Câmara.
“Vou conversar com os líderes e, se acharem que devemos agilizar, vamos ter de mobilizar para dar quórum amanhã (sexta-feira) e na próxima semana para começar a contar o prazo regimental”, afirmou Moura ao Estado. Na avaliação do líder atualmente há três candidatos com potencial para suceder Cunha – Rogério Rosso (PSD-DF), Fernando Giacobo (PR-PR) e Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele ressaltou, no entanto, que são 12 postulantes no total e o ideal é chegar a um consenso na disputa.
Fonte:ParanáOnline


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com