Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

quarta-feira, 6 de julho de 2016



Guarapuava - Produtores brasileiros terão R$ 101 bilhões disponíveis em créditos para a safra 2016/2017. O anúncio foi feito pelo Banco do Brasil em Brasília nessa terça feira (05). Em Guarapuava, o lançamento aconteceu no começo da noite na agência central.
De acordo com o gerente da agência, Marcio Alexandre Rockenbach, desse montante, R$ 91 bilhões serão destinados a produtores rurais e cooperativas, significando um aumento de 10% em comparação ao valor disponibilizado para a safra anterior. Segundo o plano, outros R$ 10 bilhões destinam-se a empresas da cadeia produtiva do agronegócio. O Paraná terá uma fatia de R$ 15,2 bilhões.
De acordo com Rockenbach, não existe um valor específico para as microrregionais. “Na safra anterior que encerrou-se no dia 30 de junho deste ano liberamos R$ 175 milhões pelas três agências do BB em Guarapuava. Somando a agência de Pinhão o total foi de R$ 417 milhões”. Desse valor liberado, R$ 25 milhões foram para a agricultura familiar e o restante (90%) para o agronegócio.
De acordo com o Banco do Brasil, 93% dos recursos apresentam taxas de juros controladas, ou seja, subsidiadas pelo Governo Federal. Segundo Rockenbach, na safra que começou no dia 1° de julho de 2016, o banco vai trabalhar com 9,5% para custeio (agronegócio) e entre 2,5% e 5,5% para a agricultura familiar.
Para o empresário rural Johan Zuber Junior, a liberação de R$ 1,2 milhão por produtor prevista pelo Banco do Brasil, não é suficiente. “O ideal seria recursos para o que vai plantar mais o valor de custo por hectare de lavoura”. Como isso não é possível o empresário rural completa o custo contraindo financiamento com o juro praticado pelo mercado. De acordo com Zuber, o juro controlado gira em torno de 7,5% enquanto o livre sobre para 14%. “Não tem outra forma”. 
DESTAQUES
PRONAMP – Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural – Em continuidade à política de apoio ao Médio Produtor Rural, o Banco do Brasil aumentará o volume de crédito em 7% em comparação ao valor desembolsado na safra 2015/16, destinando R$ 15,3 bilhões nesta safra.

PRONAF - Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Sendo o principal banco da agricultura familiar, o BB estima aplicar R$ 14,6 bilhões. Este volume representa um aumento de 8% sobre o valor realizado na safra anterior.

PRONAF Mais Alimentos – A linha de crédito para investimento do Pronaf, o Pronaf Mais Alimentos, terá R$ 6,2 bilhões para financiamentos na safra 2016/17.

ABC – Programa Agricultura de Baixo Carbono - O Banco do Brasil apoia a agricultura sustentável através do Programa ABC. Na safra 2016/17, o BB projeta conceder R$ 2,2 bilhões em financiamentos destinados a essa finalidade.

Armazenagem – Demonstrando o apoio creditício ao melhoramento da infraestrutura do País e da capacidade estática da armazenagem, o Banco do Brasil estima aplicar R$ 1 bilhão por meio do Programa de Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) na safra 2016/17.

INOVAGRO – Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária - O Banco do Brasil incentiva a incorporação de inovação tecnológica no campo, a adição de boas práticas agropecuárias e a agregação de valor no campo. Para tanto, projeta financiar R$ 1 bilhão por meio do Inovagro na safra 2016/17.

Moderfrota – Em continuidade ao apoio à modernização no agronegócio, o Banco do Brasil estima aplicar R$ 3,8 bilhões para operações de investimento por meio do Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota).

Empresas do Agronegócio - O Banco do Brasil, fortalecendo os elos com o segmento produtivo antes e depois da porteira, disponibiliza R$ 10 bilhões para as empresas da cadeia do agronegócio.

Fonte:RedeSul


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com