Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

sexta-feira, 24 de junho de 2016



Guarapuava  -  O deputado federal Evandro Roman (PSD) disse em Guarapuava que votou e que votaria novamente pelo impeachment da presidente afastada Dilma Roussef. “Aprendi desde que nunca devo trocar o certo pelo duvidoso e no caso do Governo Federal, o Michel Temer era o duvidoso, mas não havia outro jeito, pois o governo da presidente Dilma estava sem governabilidade e sem credibilidade”.
De acordo como Roman, nesse contexto, o vice presidente Michel Temer, embora na dúvida, representava e representa a esperança de que o país vai retomar o seu crescimento. “Acreditei nisso quando o Meirelles [ministro da Fazenda] disse que aceitaria o cargo desde que tivesse o total controle sobre a equipe econômica, ou seja, sobre o Banco Central, a Fazenda, o BNDES, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, tendo os presidentes como subordinados, não interessando quem fosse. Antes isso não acontecia porque os cargos eram políticos”.
Roman disse acreditar na mudança no país, uma vez que Temer cuida da parte política e Meirelles tem autonomia na parte econômica. “Se Meirelles resolver as parte econômica – e acredito nisso -, com a sabedoria política de Temer, o presidente interino termina o seu mandato deixando o país organizado e sai como estadista, uma vez que diz que não é candidato à reeleição”.
DESVIO
Na avaliação do deputado federal Evandro Roman, o PT e outros partidos de esquerda não tem vocação para a gestão. “Isso está comprovado mundialmente. Qual o país que foi administrado pela esquerda e que hoje é referência? Nenhum!”. Segundo o parlamentar, é preciso reconhecer os avanços que as gestões do PT proporcionaram na educação e no social. Porém, houve um desvio no decorrer dos mandatos provocando o surgimento de escândalos como o Mensalão e a Lava Jato.  “Se o PT não tivesse se perdido, seria um projeto político para 30 anos frente ao poder nacional, mas deu no que está aí”.
Em contrapartida, o deputado reconhece que nenhum outro partido sabe fazer oposição como a esquerda

Fonte:RedeSul


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com