Visite Paranaense Humor e Noticias

BI CAMPEÃO

BI CAMPEÃO
COPA PMPR
script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js">

Colaborador

Colaborador
Vereador - Elias Rodovanski

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO

STUDIO SOUL - ÁUDIO E VIDEO
FONE: 3036-1881 OU 9967-7134

Publicidade

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY

MARINA BOESE SUSHI DELIVERY
30354986

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

O atleta Fernando ‘Sagati’, que adotou Guarapuava como seu lar, terá grande desafio no dia 13 de dezembro. O combate será válido pelo Imortal FC II, tradicional evento de MMA (Mixed Martial Arts ou Artes Marciais Mistas), diante do lutador Thiago Bel. A própria organização reforçou na divulgação que o duelo envolverá atletas conhecidos nacionalmente como dois dos melhores Strikers entre os Pesos Leves no Brasil.
Apesar de começar a lutar profissionalmente pelo MMA há mais de um ano, Sagati acumula oito vitórias e está invicto. Deste montante são seis nocautes e duas finalizações, terminando todos os embates ainda no primeiro round. O adversário possui um histórico com mais lutas, totalizando 15 vitórias e três derrotas. Somando seus cartéis, eles possuem 16 nocautes em 22 vitórias. Vale lembrar que o evento será transmitido, ao vivo, pelo Esporte Interativo. “Conto com a torcida e o apoio de todos, para, se Deus quiser, realizar mais uma boa luta”, afirmou Sagati.
O atleta destacou que o adversário possui renome no mundo das lutas, inclusive com participação da seletiva do TUF (The Ultimate Figther). Nesse sentido, ele promoveu alterações pontuais no seu cronograma de treinamento, visando elaborar a melhor estratégia para sair vencedor. “A diferença é que estamos fazendo um trabalho específico para esta luta. Um dos companheiros de Shogun Team já o enfrentou e tal experiência é utilizada para pensar a estratégia”, revelou. “Como em todas as lutas, buscarei entrar concentrado. Nunca penso em nocaute, pois este acaba sendo uma consequência. Obviamente que não fugirei de minha característica (luta em pé) e creio que ele também não irá”.
12274429_1648094802146554_5474775946072869233_n
CONSEQUÊNCIAS
Indagado sobre de que forma a vitória alavancaria sua carreira, Fernando avalia que culminará em uma grande ascensão. Este cenário, segundo ele, engloba ambos. “Apesar de o adversário ter mais tempo no mercado das lutas, seguimos em uma crescente. Assim, o vencedor ficará mais visado”, disse.
Além disso, o guarapuavano crê que o triunfo ainda poderá creditá-lo para compromissos fora do Brasil. Atualmente, ele defende as cores da Covs Team, Grupo Nocaute e Shogun Team, lembrando que a última citada é comandando pelo ex-campeão do UFC Maurício “Shougun” Rua.
REALITY SHOW
O ótimo desempenho e o cartel invicto lhe credenciou para ser um dos treinadores do AFC Origens, reality show promovido pela Americas Fighting Championship.
A atração será aos moldes do TUF e reunirá atletas iniciantes, com até uma luta profissional, divididos em duas categorias – Pena (66 kg) e Meio Médio (77 kg). As gravações eram para ter ocorrido este mês, mas a organização optou pelo adiamento. Agora, a previsão é que ocorra no início do próximo ano.
11222566_628925607210455_4955792039722636608_n
O adversário de Sagati e um dos treinadores será Udi “The Hero” Lima, de 37 anos e com história na modalidade. “Estamos contentes em ter escolhido os atletas Udi Lima e Fernando Sagati. Um visto como lenda viva do MMA e o outro como uma grande promessa no esporte. Todos nós temos a ganhar”, destacou o presidente do AFC, Andrews Henrique, em comunicado.
Em recente entrevista ao CORREIO, Sagati revelou que, ao ser convidado para liderar a equipe, ficou meio receoso, por conta do pouco tempo como profissional de MMA. “Contudo, tenho 11 anos de artes marciais e os envolvidos confiaram e escolheram o meu nome. Tentarei passar ensinamentos na parte técnica e de controle da mente, aquilo que faço diariamente. Reforçar a importância do caráter, humildade e objetividade na luta. Treinador não se resumo apenas a passar técnicas”, argumentou.
Em entrevista ao site Dentro do Octógono, The Hero elogiou Sagati, mas ressaltou que possui uma estratégia para vencer. “Meu adversário é um cara forte, tem boa trocação e também é bom no chão. Porém, vi falhas e brechas na luta de solo. Mas o cartel dele fala por sim só. Ele está invicto e é um lutador talentoso. Eu tenho como estratégia frustrá-lo na trocação, para que queira ir ao chão. Quando a luta ir para o solo, vai ser pior ainda”, finalizou.
11924288_631276706975345_6506032027945492662_n
CINTURÃO
Nos dois últimos meses, Sagati estava escalado para competir em duas lutas pelo cinturão, ainda não conquistado no MMA. A primeira seria pela 51ª Copa Striker’s House, na qual competiria pela categoria até 70 kg, como desafiante a Everton Toniazzo Jr. A luta será uma revanche, pois Sagati já o derrotou em outra ocasião, inclusive por nocaute técnico. Contudo, uma lesão no maxilar DE Everton culminou no cancelamento.
Já a outra era válida pelo cinturão do MonaVie Fight, evento que estava marcado para Guarapuava. Nesse caso houve o adiamento e a previsão é que a luta, diante de Tiago Oliveira, aconteça no início de 2016.
PERFIL
“As pessoas perguntam qual é o meu sonho. Eu simplesmente o vivo! Desde criança queria ser lutador e sei que nasci para isso. É um orgulho ter a arte marcial em minha vida e os acontecimentos futuros serão todos vistos como lucro”. Sagati possui 27 anos e iniciou suas atividades nas artes marciais em 2004.
Atualmente, é graduado faixa preta de Muay Thai, faixa preta de Kick Boxing, além de faixa roxa de Jiu Jitsu. Tamanha experiência lhe faz aliar os treinos diários para as competições e as funções de mestre “Acham que sou bravo ou marrento, até mesmo pelo meu visual de poucos amigos. Isso é apenas impressão”, diz. “Acredito que no tatame eu procuro ser o mais profissional possível, pois o aluno é o espelho de seu mestre. Sempre busco criar um vinculo de amizade com eles. Assim, não apenas formaremos alunos, mas discípulos. Sou a mesma pessoa nas lutas, tatame e dia-dia”, descreve.
As boas relações também são com os adversários, através de respeito e humildade. “Somos todos lutadores e há um aprendizado mútuo. Confesso que nem gosto de encaradas pós-pesagem e, muito menos, do trash talking (método de provocação realizado antes da luta, principalmente para promovê-la). Me deixa muito lisonjeado quando consigo enfrentar atletas mais experiências. O aprendizado se torna muito grande”, reforça Sagati.
Ao longo destes 11 anos, a lista de títulos é extensa. Confira algumas conquistas: bicampeão do Brave FC Tryout; campeão do Estimulo de Muay Thai; campeão do Thai Boxe KO 4 e 5; campeão do Mona Vie Fight MMA; campeão do Desafio Paraná VS Santa Catarina de MMA SC; campeão do Paranaense de Kick Boxing; campeão do Prud Fight Show MMA; tricampeão da Copa Strikes House de MMA; campeão Paranaense de Jiu Jitsu, entre outros.

Fonte:JornalCorreioDoCidadão


Notícias de Guarapuava e Região. Contato: Email: guarapuavanonoticias@gmail.com guarapuavanonoticias@gmail.com